Facebook

DCS

3DCS
Solução para Análises Dimensionais
e de Forma e Posição em 3D

DCS


3DCS – Solução para Análises de Tolerâncias Dimensionais

Soluções de sistema da qualidade com foco no controle de variação de tolerâncias dimensionais.

Fornece um conjunto de ferramentas para identificar a variação de produção e abordando o impacto sobre a qualidade do produto. O conjunto de soluções é composto por ferramentas de análise de tolerâncias com base de simulação utilizadas durante as fases de engenharia (3DCS) e um conjunto de ferramentas de produção de monitoramento e análise (QDM) utilizada durante as fases de lançamento e produção. Este conjunto permite o suporte do ciclo de vida de qualidade total.

3DCS - processo 3

Principais características do software 3DCS integrado ao CATIA V5:

  • Melhora a qualidade do produto e reduz os custos das peças;
  • Aumenta a produtividade além de reduzir os custos de manufatura;
  • Minimiza a variação dimensional e maximiza as tolerâncias das peças.

Exemplo de fácil entendimento das funcionalidades e benefícios da Solução 3DCS:

Durante o desenvolvimento do produto, considerações podem ser feitas para que as condições de montagens atendam às exigências dos processos, tolerâncias e dimensões controladas.

 3DCS -NEW - Imagem1  3DCS -NEW - Imagem 2

No modelo 3D de montagem de um veículo, incluindo as verificações de folgas “Gaps” entre o pára-choque, porta traseira, lanterna e vários componentes estruturais da carroçaria, há milhares de variações das montagens sendo simuladas em poucos minutos. Podemos visualizar a simulação de montagem ocorrendo, e os efeitos destas sequências de montagens em relação as tolerâncias na fabricação.

A simulação das montagens identificam as peças com grande potencial de falhas e apresentam relatórios com os resultados de cada medição, com o valor percentual das montagens em relação as tolerâncias especificadas.

O 3DCS utiliza o método matemático de Monte Carlo para gerar, de forma aleatória, os dados que representam as variações das tolerâncias na montagem, simulando um processo produtivo real.

No relatório destas simulações, temos como comparar os limites superiores e inferiores de nossas especificações conforme indicado nos histogramas. Com base nesta rápida visualização poderá aprofundar as análises das tolerâncias “Críticas”.

SIMULAÇÃO – Analises Estatísticas

3DCS - grafico

Ao verificar mais detalhadamente o relatório da simulação de montagens e as suas variações de folga “Gap”, observamos um percentual de montagens fora das especificações de tolerâncias máximas e mínimas, e poderemos analisar também quais as peças que mais contribuem para este resultado. Com esta análise poderemos direcionar as ações necessárias…

Ao observar o percentual de montagens dentro das especificações, poderemos analisar tolerâncias utilizadas em algumas peças que podem estar com alto custo de produção, em processos que estão sendo realizados com maior precisão que o necessário. Talvez algumas dessas tolerâncias poderiam ser melhores aplicadas em outras peças desta montagem, onde realmente tenha desafios…

Este é o poder da análise estatística.

 

Simulação não é obrigatória, mas se você não simular, a alternativa comum é a tentativa e erro, e consequente retrabalho com peças no estágio de fabricação e alterações nos processos.

Exemplo de processo passo a passo:

Consulte a TECMES para mais informações sobre o produto: 3DCS