Facebook

NEWS TECMES

Inovação

Estrada do futuro será de plástico

Holanda testará rodovia que não usa asfalto e promete eficiência.

Estrada do fut sera de plastico 1

Placas têm vão onde é possível instalar tubulação e cabos elétricos

Já imaginou uma estrada em que toda a pavimentação seja feita de plástico, sem o uso de asfalto ou outros materiais mais comuns? É o que a empresa holandesa KWS Infra (divisão da construtora VolkerWessels) pretende desenvolver nos próximos anos.

O conceito PlasticRoad utiliza plástico reaproveitado de garrafas PET descartadas. A novidade deverá ser uma alternativa bem mais amigável ao meio ambiente que os métodos tradicionais de pavimentação, com asfalto ou concreto.

Segundo informações da KWS, o composto desenvolvido pelos engenheiros Anne Koudstaal e Simon Jorritsma pode durar até três vezes mais que o asfalto e suportar temperaturas entre 40° C negativos e 80° C. A ideia é fabricar separadamente cada parte e, em seguida, transportá-las para o local de montagem. Isso reduz o tempo para a conclusão da pavimentação. Conforme a empresa, o processo feito com placas plásticas, que leva poucas semanas para ser feito, consumiria meses se utilizasse asfalto. A técnica também permite reduzir o prazo de interdição das faixas das rodovias em caso de reparos. Isso porque cada segmento tem superfície sólida na parte superior e oca por baixo, para passagem de tubulações e cabos elétricos, por exemplo, bastaria desencaixar o segmento sobre a área danificada.

Estrada do fut sera de plastico 2

Elementos como postes de iluminação e sensores de controle de tráfego podem ser embutidos durante a produção das placas. Isso evita a necessidade de instalação posterior. Outra vantagem é o baixo peso, que contribui para a redução de impactos ao meio ambiente. Além disso, a instalação pode ser feita sobre vários tipos de piso – inclusive com baixa aderência como areia.

Representantes da prefeitura de Roterdã (Holanda) visitaram os laboratórios da KWS e esperam começar a testar a PlasticRoad antes de 2020.

 

Há uma década, País tem asfalto com borracha.

Usado a cerca de 10 anos no Brasil, o asfalto misturado a resíduos de borracha é um dos principais destinos de milhões de pneus velhos. Que não podem mais ser reutilizados. O composto reciclado dá ao pavimento uma série de vantagens em elação aos convencionais, de asfalto e concreto. Além do ganho ambiental, graças a destinação dos pneus usados, o chamado asfalto-borracha é mais durável e rápido de ser produzido e instalado. O composto também o piso da estrada mais silencioso e aderente e menos abrasivo aos pneus dos carros (que também duram mais). E, quando chave, menos água é levantada com a passagem de veículo.

Apesar de ser 50% mais caro que o convencional, esse composto é até duas vezes mais durável, segundo informações do Grupo CCR, dono de concessionárias como NovaDutra e AutoBan. Além disso, requer menos manutenção.

Fonte: O Estado de São Paulo – 20/08/2015

Postado em:

Categoria 1, Categoria 2

Tags:

tag 1, tag 2, tag 3